Emprego dos sonhos: Conheça o Shoji Morimoto, japonês pago para não fazer nada


Em seu último emprego em uma editora, Shoji Morimoto era repreendido constantemente por não fazer nada. Foi assim que decidiu transformar a crítica em um negócio e oferecer seu “talento” como serviço.

“Simplesmente, eu me alugo. Meu trabalho é estar onde meus clientes querem que eu esteja e não fazer nada em particular”, disse Morimoto diz ao New York Post., revela que fez cerca de 4 mil trabalhos do tipo nos últimos quatro anos.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por レンタルなんもしない人 (@morimoto_shoji)



Alguns podem considerar ser um emprego dos sonhos: ser pago para não fazer nada. O Japonês de 38 anos, morador de Tóquio, no Japão, cobra pelos seus serviços 10 mil ienes (360 reais) para acompanhar os clientes e basicamente ficar como acompanhante.

Entre alguns dos trabalhos já realizados estão, brincar de gangorra com um cliente em um parque, sentar e almoçar com uma mulher em um restaurante, ir se despedir de uma pessoa que estava embarcando em um aeroporto.

LEIA TAMBÉM

Porém, Shoji Morimoto não aceita qualquer trabalho, nada relacionado a natureza sexual. Também já recusou fazer a mudança de uma geladeira e viajar para o Camboja.

Atualmente, Morimoto consegue sustentar sua família com o serviço que oferece.

“Não há problema em realmente não fazer nada”, afirma. “As pessoas não precisam ser úteis de uma maneira específica.”


One thought on “Emprego dos sonhos: Conheça o Shoji Morimoto, japonês pago para não fazer nada

  1. Cristina says:

    Aqui no Brasil não tem esse tipo de emprego de não fazer nada, aqui se não fazer nada também não recebi nada, seria bom se tivesse esse emprego aqui eu iria me candidatar kkkkkkkkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *